FANDOM


Azura é o Daedric Prince do Anoitecer e Amanhecer, a mágica entre o Dia e a Noite, também são lhes dado títulos como a "Mãe da Rose" e "Rainha do Céu da Noite". Sua esfera é do período de transição e mudança, como pode ser visto em seu reino de Oblivion, Moonshadow. Sua irmã é Nocturnal. Ela é conhecida como sendo uma dos mais benevolentes e misericordiosos dos Senhores, no entanto, quando furiosa ela é veloz e dolorosa. Ela supervisona o Reino Daedric de Moonshadow, um belo mundo de cores borradas circulando juntas, cidades de prata e o ar é como perfume. Aqueles que visitam seu reino são em maioria Dunmers ou Khajiits, já que ambos a veneram em diferentes aspectos. Azura pode ser invocada na 1ª Semeadura, ou durante amanhecer e anoitecer, em seu Altar em Cyrodiil.

Aparições

O prisioneiro escuta Azura durante um sonho na introdução de The Elder Scrolls III: Morrowind, falando com ele novamente durante outra visão, depois, aparece em mais visões para guia-lo a diante e por fim, aparecendo como Espírito de Azura para falar com o Nerevarine ao final da jornada. Ela fala novamente com o jogador, ao fazer a Azura's Quest.

O Herói de Kvatch fala com Azura em sua missão em The Elder Scrolls IV: Oblivion.

Azura também fala com o Dragonborn em The Elder Scrolls V: Skyrim, se este escolher reparar a Estrela de Azura, no lugar da Estrela Negra.

Invocações

Azura-0

Azura (em Daggerfall).

Azura é invocada no Hogithum, que cai no dia 21ª Semeadura. Esse feriado é venerado pelos Dunmeri, que pedem seu aconselhamento e apoio. Se uma tempestade de raios atingir o Hogithum, não se deve invocar Azura, pois essas são as noites do Deus Louco, Sheogorath.

História

Azura é conhecida por ser uma dos três dos Daedra bons em Morrowind, junto a Mephala e Boethiah. Eles foram muito cultuados pelos Chimer anteriormente a apoteose do Tribunal e eles tornando-se os Dunmer. O Tribunal os reconheceram como suas próprias antecipações, sendo Azura a Antecipação de Sotha Sil. Ela ensinou aos Chimer maneiras para eles serem diferentes dos Altmer.

Relacionamento com os Dwermer

É indicado no livro "Azura e a Caixa" que ela nutre um ódio pela raça Dwermer antes deles ganharem acesso ao Coração de Lorkhan. O livro conta sobre um Dwermer perguntando a Azura o que estava estava dentro da caixa que ele estava segurando. Sendo uma deusa, ela imediatamente soube que sob a caixa havia uma flor com pétalas vermelhas, mas quando o Dwermer abriu a caixa, não havia flor alguma. Isso contradisse a crença de muitos que acham que os Daedra são onipotentes, mas na verdade eles poderiam ser enganados, abrindo assim uma fissura em suas "armaduras".

Nerevar

Azura Spirit - Morrowind

Espírito de Azura (em Morrowind).

Após Nerevar derrotar os Dwermer, ele invocou Azura para saber o que fazer com as "Ferramentas de Kagrenac: Lamento, Separo e Guarda Fantasma". Ela disse para ele separar o poder do Coração de Lorkhan dos Dwermer, e ao fazer isso, os Dwermer simplesmente desapareceram. No entanto há muita controvérsia sobre isso, pois há quem diga que os Dwermer causaram seu desaparecimento. Azura aconselhou a Nerevar e o Tribunal a nunca usar o poder do Coração para si. No entanto, Amalexia, Vivec, Sothal Sil e Dagoth Ur, utilizaram o poder tornando se deuses. É dito que Nerevar lutou contra eles por sua traição, mais foi morto. Como punição, Azura transformou os Chimer nos Dunmer, e profetizou a reincarnação de Nerevar e o fim da divindade do Tribunal. Essa profecia ficou conhecida como a Profecia de Nerevar.

Terceira Era

Bkdae ob daedra azura

Altar de Azura (em Oblivion).

Durante a terceira Era, Uriel Septim VII, enviou um prisioneiro desconhecido, à Vvardenfell, uma ilha a norte de Morrowind. Acreditando que esse prisioneiro poderia ser o Nerevarine, a reincarnação de Nerevar. Azura de alguma maneira, abençoou esse prisioneiro e o guiou até o seu destino. Após ser nomeado Nerevarine, pelas quatro tribos das Terras Brasas e Hortator pelas três grandes casas. Com ajuda de Vivec, o Nerevarine destruiu a reconstruída Casa Dagoth e Dagoth Ur, que planejava construir um golem gigante, o Akulakhan. No processo, o Nerevarine destruiu o Coração de Lorkhan, separando o Tribunal de sua fonte de divindade. tornando-os apenas poderosos mortais, finalmente cumprindo a profecia de Azura.

Quarta Era

Na quarta Era pós erupção de Montanha Vermelha, um novo momento religioso para os Dunmer se iniciou, denominado Reclamações. Essa nova doutrina declarou a queda do Tribunal e a ascensão dos Antecipações anteriores, como objetos de sua adoração. Essas Reclamações inclui Azura, Mephala e Boethiah, que estavam "reclamando seus lugares, tomados pelo Tribunal".

Azura e os Khajiit

Bothohmes

Khajiit Ohmes, uma das formas dos Khajiits dependendo dos estágios da luas.

Os Khajiit também adoram Azura, escrito Azurah na mitologia Khajiit. De acordo com suas lendas, Azurah foi um dos muitos filhos de Fadomai (Padomay), e a única de seus filhos que não a abandonou-a quando estava próxima da morte. Fadomai deu a Azurah três segredos como recompensas por sua lealdade, dizendo-lhe para escolher um dos filhos de Nirni, as raças mortais, os mudando e tornando eles nos Khajiit. Aos Khajiit foram dados três presentes: serem as criaturas mais bonitas, espertas e rápidas do mundo; sendo os melhores escaladores e enganadores do mundo.

Criação dos Khajiit

Azurah esperou Nirni dar a luz, e que Lorkhaj criar um lugar para eles viverem. Nirni viu muitos de seus folhos morrerem e muitos fugirem para as estrelas, e de todo resto, Nirni estava muito triste pelo povo da floresta (provavelmente os Bosmer) não terem encontrado seu lugar. Azurah se adiantou e mudou alguns dos Bosmer nas várias formas dos Khajiit, vinculando seu nascimento e crescimento as luas, Masser e Secunda.

De acordo com o livro Khajiit "Palavras do Clã Ahnissi para Favorecer sua Filha", Azura teve um dedo na criação da raça Khajiit, quando lhes foram dados os três segredos da criação.

Missões

Ring of the Hortator - Morrowind

Anel de Azura (em Morrowind).

Morrowind

Toda a Campanha de The Elder Scrolls III: Morrowind é instigada por Azura, ela é ouvida durante a introdução, aconselha o Nerevarine e o ajuda próximo ao fim de sua jornada. E ela aparece ao final da campanha como Espírito de Azura, oferecendo o Anel de Azura.

Durante a missão "Azura" em Morrowind, o Nerevarine obtém a Estrela de Azura.

Oblivion

Azura possui um altar em Cyrodiil, localizado nas Jerall Mountains a norte de Cheydinhal. em "Azura (Quest)", ela envia o Herói de Kvatch a uma mina próxima onde alguns adoradores se trancaram. Os adoradores foram transformados em vampiros, e Azura pede que o Herói acabe com o sofrimento deles. Como na maioria das vezes, o jogador recebe a Azura's Star como recompensa.

Skyrim

Azura's Star Oblivion

Estrela de Azura (em Oblivion).

Ao localizar o Shrine of Azura, o jogador pode falar com Aranea Ienith, a última sacerdotisa de Azura em Skyrim. Azura enviou visões sobre a erupção da Red Mountain, e alguns de seus cultistas fugiram para Skyrim para reconstruir seu altar. Depois de Aranea se tornar sacerdotisa, a Azura's Star foi roubada por Malyn Varen, um necromancer que queria atingir a imortalidade através da Estrela. Após recuperada, a Estrela pode ser trazida para Aranea, e Azura fará do jogador seu campeão, ou pode ser levada para Nelecar; acabando com o espírito de Varen, e transformando-a na Black Star.


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.