FANDOM


Namira é o Daedric Prince da escuridão e repulsividade, cuja esfera é aquilo que está nas sombras e não reprováveis pelos mortais. Ele é associada com aranhas, insetos, lesmas e outras criaturas que causam repulsa nos mortais. Ele também é conhecido como Amante da Decadência, a Devoradora dos Mortos, e o Daedra Espírito. Ela é conhecida como a patroa dos canibais, se deliciando com o consumo dos mortais, mas, ela não é a deusa do canibalismo; mas sim, das coisas que causam repulsa e são altamente reprováveis pelos mortais, tal como o canibalismo. O plano de Oblivion de Namira chama-se Vazio Ambulante.

Namira pode ser invocada em 9 da Segunda Semeadura.[1] Ela também pode ser invocada em seu altar por alguém que seja repulsivo, já que Namira odeia pessoas atraentes.

História

Primeira Era

Um dos primeiros encontros com Namira, documentado, é o conte de uma pessoa que interagiu com o Príncipe em algum ponto da Primeira Era. Essa pessoa, conhecida como Wheedle, era o 13º filho do rei de Valenwood. E como o Wheedle não estava em posição de assumir o trono ou mesmo herdar sequer propriedades e riquezas.

Enquanto procurava por fortuna e fama, ele conheceu e salvou uma mendiga, que era na verdade Namira. Ao reconhece-la, ele a implorou para tornar-se seu aprendiz para obter poder e glória. Ele a seguiu por trinta e três dias e noites, implorando; no décimo terceiro dia que ele tinha completado suas lições, e então lhe deu poder.

Ela deu-lhe três bençãos: doença, piedade e desprezo. Com essas "bençãos", ele se tornou lendário entre os mendigos. Primeiro, ele poderia ter qualquer doença com seus sintomas bem visíveis; mas ele sempre deveria ter ao menos uma doença. Daí então ele se tornou um mendigo; um poderoso mendigo que conseguia invocar a piedade de qualquer pessoa que cruza-se seu caminho. E finalmente, o Adulador descobriu que o poder do desprezo lhe daria acesso a todo tipo de segredo; pessoas desconsideravam a presença dele, contando coisas importantes sobre as pessoas. O Wheedle descobriu então todos os segredos dos cidadãos da cidade. Depois desse dia, é comum as pessoas dizerem que, se alguém quer saber de algo nas cidades, deve perguntar aos mendigos, já que supostamente eles teriam olhos e ouvidos para todos os segredos das pessoas.

Terceira Era

Namira (1)

Namira (em Daggerfall).

Quando invocada em seu altar, Namira falou para seu campeão sobre Os Esquecidos, um fanático grupo de adoradores que vivem na escuridão da ruína de Anga. Alguns sacerdotes de Arkay planejavam trazer luz para Anga e "salvar" Os Esquecidos. O campeão foi ordenado por Namira a utilizar o Feitiço de Namira nos sacerdotes e deixar que Os Esquecidos os eliminassem. Quando todos foram mortos, Namira recompensou seu campeão com seu anel. O Ring of Namira (Anel de Namira) reflete o dano mágico e físico.

Quarta Era

Durante a Quarta Era, o jogador pode encontrar um grupo de canibais que veneram Namira. Os canibais queriam matar e devorar um sacerdote de Arkay, o jogador pode: matar o sacerdote e ganhar o Ring of Namira ou matar todo o culto de canibais.

Enquanto o anel for utilizado, o Vigor é aumentado e o usuário pode se alimentar dos mortos, que aumenta Saúde e a regeneração de Saúde.

Daedric Artifacts

O artefato de Namira chama-se Ring of Namira. Para consegui-lo em Oblivion, o jogador deve completar a Quest de Namira.

Em Skyrim, o jogador deve completar a quest The Taste of Death, e aliar-se a Eola. No entanto, em cada jogo, o anel possui encantamentos diferentes.

Referências

  1. The Elder Scrolls II: Daggerfall


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.